PATOLOGIA FAMILIAR E DESCONSTRUÇÕES EM LAÇOS DE FAMÍLIA

Algumas características estruturais familiares dificultam o equilíbrio e bem-estar grupal, fomentando o processo de adoecer em seus membros. A estrutura familiar existente hoje é resultante de inúmeras e múltiplas mudanças demográficas e geográficas que aconteceram na história da humanidade, com adaptações específicas, visando principalmente à manutenção e sobrevivência. Essa estrutura é resultado e consequência, mas ao mesmo tempo é agente transformador e manifesta sintomas. Famílias em que as situações de desarmonia ou conflito tornam-se intensas, frequentes e prolongadas, geram um desiquilíbrio continuum e incidem em interações patológicas. Como consequência direta dessas interações, os indivíduos entram no processo de adoecer. Em muitos casos a doença é quase uma imposição e se estabelece nos vários níveis psíquicos e somáticos.